Home TecnologiaApple Atraso no lançamento do próximo iPhone

Atraso no lançamento do próximo iPhone

Por Pedro Machado

O próximo carro-chefe da empresa da maçã pode ter que esperar um pouco seu lançamento devido à pandemia de COVID-19. É, guerrilheiro, fica difícil não relacionar quase tudo em tecnologia, informação e marketing, neste momento, aos desdobramentos da pandemia; já que tudo isso possui uma relação de interdependência de mercado. Nesse caso, o possível atraso no lançamento do próximo iPhone pode ser, também, resultado disso.

O coronavírus está causando todos os tipos de efeitos indiretos na economia global, não poderia ser diferente com o setor de suprimentos, que certamente não está imune. O Wall Street Journal divulgou recentemente que o iPhone 12 pode estar entre os dispositivos afetados por problemas inesperados relacionados à pandemia.

Produção do iPhone 12

A Apple estaria adiando o aumento da produção dos novos dispositivos, segundo o relatório divulgado, devido a problemas de fabricação na Ásia e ao enfraquecimento da demanda global. O rumor sugere que o novo smartphone, inicialmente, teria seu lançamento adiado para dezembro, ao invés do período tradicional de lançamento do iPhone (setembro/outubro). A empresa não comentou o assunto oficialmente  e não costuma se pronunciar sobre questões de fornecimento de futuros produtos, muito menos sobre aqueles que estão a meses de distância.

Sabemos que o continente  asiático foi onde a pandemia nasceu, embora várias áreas tenham retornado  gradativamente a uma certa normalização de negócios e comércio, os problemas socioeconômicos ainda são bastante efetivos. Além disso, a Apple, como todos os grandes fabricantes, terá que lidar com a realidade na mudança dos desejos e necessidades dos consumidores diante de um estado emergencial na saúde mundial.

Apesar da Apple, antes do COVID-19,  estar prospectando um aumento substancial na demanda de seus smartphones com a chegada de seu primeiro aparelho 5G. Por enquanto, parece melhor não contar com isso de forma tão objetiva, com toda certeza, estamos vivenciando um “reset” cultural que não pode ser ignorado pela multinacional. 

You may also like

Deixe um comentário