Home Notícias Uber Direct e Uber Connect: novas apostas da Uber

Uber Direct e Uber Connect: novas apostas da Uber

Por Pedro Machado

A adaptação ao cenário de pandemia é uma realidade iminente no mundo dos negócios, medidas criativas tem sido tomadas não só no caso do pequeno negócio de bairro (aqui, no Guerrilheiro, já demos algumas dicas sobre isso), mas também na realidade de uma plataforma que vale milhões, como a Uber.

Com o objetivo de se reinventar durante a crise do COVID-19, em meio a uma baixa do serviço original de transporte de passageiros, os serviços Uber Direct e Uber Connect são as novas apostas da empresa californiana. Com a crise, as viagens passam a ser focadas em objetos e não mais em pessoas.

Uber Direct

Este serviço, por enquanto, no Brasil, só está disponível em São Paulo capital e trata-se de uma modalidade desenvolvida para promover a entrega de produtos entre estabelecimentos e clientes. Algo semelhante com o que outros aplicativos, como a Rappi, já realizam há algum tempo.

Essa, no entanto, não é a primeira vez que a Uber aposta em um serviço de entregas. Em 2015 lançaram o serviço UberRush, com funcionalidade bem parecida, mas que acabou sendo descontinuado em 2018 por falta de demanda. E demanda é algo que não falta neste momento, certo?

Vale ressaltar, também, que antes do anúncio do Uber Direct, já estava sendo possível a entrega de alguns produtos, não alimentícios, por meio do Uber Eats. O serviço de delivery de alimentos está, desde o início do mês, com parcerias que vão desde a rede de farmácia Pague Menos, até a rede de pet shop Cobasi.

Uber Connect

Uber Connect

Uber Connect na interface do aplicativo.

O Uber Connect tem a proposta de entregas de pacotes ou encomendas entre pessoas, no qual os objetos em pequenos volumes são entregues no mesmo dia. É a versão da Uber do clássico e essencial serviço de motoboy nas metrópoles, o diferencial aqui é que o entregador pode ser, não só um motociclista, mas o motorista registado da empresa. Com isso, cria-se uma nova possibilidade de manutenção de renda para esses prestadores de serviço que se encontram  financeiramente mais vulneráveis no momento.

Inicialmente, o serviço Connect não está disponível em nosso país. Ele está sendo testado em aproximadamente 25 cidades nos mercados australiano, americano e mexicano e, a depender da aceitação do público nesses locais, deve ser expandido para outros países. A medida que os novos serviços (Uber Direct e Uber Connect) forem disponibilizados, será possível acessar eles de maneira bastante intuitiva pelo aplicativo da Uber, por enquanto, ficamos no aguardo.

You may also like

Deixe um comentário