Home Dicas Como escolher a melhor câmera de celular?

Como escolher a melhor câmera de celular?

Por André Vita

Bora falar de câmera para celular? Minha grande paixão são as câmeras fotográficas tradicionais, elas oferecem muitos recursos, desde a trocas de lentes até os sensores gigantes para capturar ainda mais luz. Mas não dá pra negar que os celulares são práticos, rápidos e, literalmente, indispensáveis quando se fala de fotos para redes sociais.

Então na hora de escolher um celular com foco na câmera, estes são os principais fatores que você deve levar em consideração:

Quantidade de Megapixels

De todos os fatores esse é o mais fácil de entender e, também, o menos útil! 😯 Falo sério, não se apegue tanto a quantidade de megapixels de uma câmera como único fator de decisão. Sensores maiores e de alta qualidade, trazem fotos mais nítidas, com cores mais vivas do que, somente, a quantidade de MP.

Abertura

Agora a coisa começa a ficar interessante. A abertura diz respeito à quantidade de luz que a lente deixa entrar. Essa medida é expressada pela letra F e, quanto menor o seu valor, mais luz entra. A abertura também faz variar a profundidade de campo, possibilitando desfocar o fundo da imagem. Nesse caso, quanto menor a abertura, melhor!

Abertura do Obturador

A abertura é representada pela Letra f seguida de um número

ISO

Lembra quando você comprava filmes para tirar fotos (lembra não né, novinho?), nessa época você comprava filmes baseado em duas características, quantidade de “poses” e ISO. Essa medida faz referência a quão sensível uma câmera é à luz disponível. Quando maior o número ISO, maior é a sensibilidade. Porém, um ISO alto resulta em ruído nas fotos, o que produz aquele efeito granulado. No geral, um ISO baixo é o ideal, mas isso depende muito da quantidade de luz disponível na cena. Para tirar fotos no escuro, os celulares jogam o ISO lá pra cima! Se sua foto ficar bonita, mas muito granulada, uma sugestão é transformá-la em preto e branco. Fica um efeito bem estiloso.

Velocidade do Obturador

Olha que interessante: a abertura mostra o tamanho que esse obturador vai ficar aberto, já a velocidade vai nos dizer por quanto tempo ele vai ficar aberto!  Na hora de compor uma foto, ou você, ou o processador do celular, vai fazer um cálculo para que a foto fique com a exposição correta. Esse calculo é feito com base nesses três itens que explicamos acima. ISO, velocidade do obturador e abertura. Deixa eu dar um exemplo:

Num dia de sol, você quer fotografar uma flor em uma cerca. A velocidade vai ser alta (já que o objeto está parado) a ISO vai ser baixa (porque estamos em um ambiente iluminado)  e a abertura vai variar de acordo com o efeito criativo que você quer nessa foto. Normalmente os processadores automáticos vão jogar ela mais para baixo para desfocar o fundo e dar destaque a flor. Mas quanto mais baixa a abertura, mais rápida tem que ser a foto.

Um outro exemplo, oposto, seria fotografar um chute de uma bola em um ambiente iluminado por luzes artificiais. A velocidade tem que ser rápida, para tentar congelar o chute, porém não consegue ser tão rápida porque precisamos que a luz entre por mais tempo. A abertura, nesse caso, vai ter que ser maior para que entre mais luz no sensor e, com isso, o fundo tende a ficar dentro do foco. E por fim, o ISO tem que ser mais elevado, pois estamos trabalhando com luzes artificiais e supondo que não são tão intensas.

Esses são os 4 principais fatores de escolha. É claro que existem outros, como formato de imagem, tamanho do sensor, se tem ou não estabilização de imagem, formato de vídeo. Mas por enquanto, tente prestar atenção nesses 4 fatores na hora da escolha de uma boa câmera de smartphone.

You may also like

Deixe um comentário